O microinversor solar é um equipamento que foi desenvolvido para melhorar o desempenho dos módulos fotovoltaicos. A tecnologia empregada em sua fabricação é uma espécie de atualização da tecnologia dos chamados inversores.

Na prática, os dois aparelhos transformam a energia proveniente de corrente contínua em corrente alternada. A diferença está na forma de instalação e desempenho dos dois aparelhos. 

Enquanto os inversores tradicionais chamados de “string” ficam localizados em uma parede, a certa distância dos painéis solares, sendo conectados por um cabo DC, os microinversores foram projetados para serem ligados individualmente a cada painel. E funcionam de forma independente do restante do arranjo fotovoltaico. 

Essa diferença na forma de funcionamento e instalação repercute de várias formas no desempenho das células solares. No artigo de hoje, vamos tratar dessas diferenças e exemplificar porque vale a pena investir no microinversor solar. Confira!

Como funciona o microinversor solar?

Como vínhamos falando, o microinversor solar cumpre a função de transformar corrente alternada em corrente contínua no módulo fotovoltaico. Como também apontado, esses aparelhos são conectados a cada painel individualmente por meio de entrada MPPT. Na prática, isso significa que o desempenho de um painel não influencia o de outro. 

Para melhor visualizar o que queremos dizer, pense em um módulo fotovoltaico que seja sombreado em parte do dia, de modo que algumas placas recebem incidência solar e outras não.

Naturalmente, as placas posicionadas na sombra sofrerão com perda de desempenho, enquanto aquelas sob o sol, não. Com a utilização de um inversor string, isso não seria possível. Afinal, esse tipo de tecnologia trabalha com o desempenho global do sistema.

No Brasil, o mercado de energia solar já conta com microinversores de última geração, como o Leadsolar de até 700W com duas entradas MPPTs. Eles suportam até 2 módulos individualmente. Ainda é possível ter um microinversor solar com potência de até 1500W e até 4 entradas MPPTs, que podem ser conectados a 4 módulos. 

Leia também: 5 coisas que você não sabia sobre energia solar

Quais as vantagens de se utilizar microinversores?

Vejamos, em mais detalhes, as vantagens de contar com microinversores em seu projeto de energia solar. 

 

Performance 

De maneira geral, as placas solares geram quantidades diferentes de energia entre si devido a uma série de fatores, como sombreamento, sujeira e incompatibilidade de ângulo entre os terminais.

E como microinversor solar, o desempenho de uma placa não interfere na outra, como já detalhado. Além disso, a performance de todo o módulo não é comprometida por uma “unidade” com problemas. Em outras palavras, o microinversor permite que cada módulo opere em sua potência máxima.

Outra grande vantagem também relacionada ao desempenho é que com a utilização do microinversor, é possível utilizar marcas de módulos com potência e parâmetros elétricos diferentes. Tudo sem que aqueles modelos de menor potência comprometam o desempenho daqueles de maior potência. 

Monitoramento

Uma grande funcionalidade do microinversor solar é a central de monitoramento dos sistemas fotovoltaicos. Com essa ferramenta, é possível acompanhar de forma remota o desempenho de cada placa solar, com possibilidade de verificação de variáveis elétricas e identificação de problemas técnicos.

Fácil instalação 

Os módulos fotovoltaicos são conectados aos microinversores por meio de um cabo que parte da caixa de junção. Quando interligados, a energia em corrente contínua é convertida para corrente alternada ainda no telhado. 

O aparelho é instalado na própria estrutura de fixação do sistema, dispensando grandes estruturas de circuito normalmente utilizadas para a instalação de inversores string. Em função das entradas MPPT’s, os módulos podem ser afixados em várias orientações e inclinações. Isso se traduz em menores custos e menos tempo de instalação. 

 

Durabilidade

Normalmente, o microinversor solar conta com garantia de fábrica que dura entre 12 e 25 anos. Por outro lado, a garantia dos inversores não passa de 5 anos. Além disso, estamos falando de um aparelho que está em testes pela indústria há vários anos e apresentou padrões aceitáveis de confiabilidade de desempenho e durabilidade.

Segurança

O fato de existir uma conexão DC (utilizada em inversores string) em um telhado é uma variável de risco que não pode ser desprezada.

Esse tipo de cabeamento conta com tensão de até 1000 VCC e, caso entre em contato com uma pessoa, são grandes as chances de ela vir a óbito. Para se ter uma ideia do quão grave é a situação, o limite de tensão para um cabo seguro para contato é 80V. 

Quer conferir mais assuntos como esse? Clique aqui para ter acesso ao nosso blog.

Pronto para um atendimento de ponta?

Realize agora a simulação do SEU projeto de Energia Solar

OBTER ORÇAMENTO
(083) 9324-0200

Continue Lendo

Fique por dentro de nossos conteúdos!

Cadastre-se em nossa Newsletter para receber as novidades sobre energias renováveis em seu e-mail

Obrigado pela sua mensagem. Já foi enviada.
Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem. Por favor, tente novamente mais tarde.