Dados do relatório anual da Agência Internacional de Energia (IEA, sigla em inglês) revelam que a previsão para o crescimento da demanda de energia elétrica mundial pode ser superior a 25% até 2040 e o investimento necessário para garantir o suprimento de energia deve ultrapassar US$ 2 trilhões por ano. O aumento gradativo de consumo e recursos tem motivado diversas nações a buscarem cada vez mais as fontes renováveis, em especial a energia eólica e a solar, como alternativas para compor sua matriz energética.
A IEA estipulou que em 20 anos a participação das fontes de energia renováveis no mundo será superior a 40%, antes os 25% da atualidade. Elas responderão por dois terços de todo o aumento previsto para esse período. O levantamento foi apresentado a ministros de energia dos países que compõem o G20 – como Brasil, Argentina, China, Japão, Estados Unidos e União Europeia. A adoção de energia eólica e solar vem ganhando destaque no País, representando 8% e 1%, respectivamente, da capacidade elétrica instalada no país.
Para intensificar a criação de projetos focados em aumentar a participação das fontes de energia renováveis, a utilização de tecnologias que permita a operação e manutenção adequada desses equipamentos torna-se um fator essencial para o sucesso desses empreendimentos.
A aplicação de drones ajuda na inspeção visual dos equipamentos, registrando imagens e vídeos que podem ser posteriormente analisadas para a identificação de eventuais problemas; sobrevoando os lugares em que estão instalados os projetos eólicos e/ou solares. Auxiliando nos projetos e inspeções visuais.
Apesar de simplificar a coleta de dados, a simples utilização de drones para a realização da inspeção pode causar um gargalo no pós-processamento dos dados coletados, caso esses dados tenham que ser analisados por humanos. Aí entra o uso de técnicas de Inteligência Artificial, como Aprendizado de Máquina e Redes Neurais [provenientes do inglês, Machine LearningNeural Networks, respectivamente] que utilizam algoritmos para a análise automática dos dados coletados.
Fazer uso da inteligência artificial possibilita a análise rápida dos dados coletados pelos drones, assim como a correlação desses dados com outras informações obtidas através de sensores instalados ou embarcados nos equipamentos para o monitoramento de seu funcionamento. O diferencial é que essa solução pode agilizar processos como detecção de eventuais problemas, além de reduzir o processo de reparo, aumentando assim a eficiência das inspeções.
Podemos constatar recentemente que o Brasil atingiu a marca de 500 MW, uma expansão no uso da energia eólica e solar na matriz energética e isso deverá persistir nos próximos anos. A adoção de novas tecnologias deverá impulsionar e viabilizar a operação de enormes parques eólicos e solares que, em breve, farão parte da paisagem de algumas regiões do país.

Pronto para um atendimento de ponta?

Realize agora a simulação do SEU projeto de Energia Solar

OBTER ORÇAMENTO
(083) 9324-0200

Continue Lendo

Fique por dentro de nossos conteúdos!

Cadastre-se em nossa Newsletter para receber as novidades sobre energias renováveis em seu e-mail

Obrigado pela sua mensagem. Já foi enviada.
Ocorreu um erro ao tentar enviar sua mensagem. Por favor, tente novamente mais tarde.